Para ter sucesso abrindo seu negócio na fotografia, assim como em qualquer área, não tem jeito: você precisa ter postura de empreendedor! Mesmo de maneira informal, tornar-se um fotógrafo profissional independente significa que você estará á frente de uma iniciativa que pede boa administração. Para chegar lá, existem técnicas de planejamento de negócio, dicas de como cobrar pelo trabalho de fotografia e estratégias para maior lucratividade. E é sobre isso que nós vamos falar hoje!

Qual seu foco de atividade?
O primeiro passo básico para montar uma empresa de fotografia é definir qual sua principal área de atuação. Entenda o que você realmente faz (e faz bem) como fotógrafo. Ainda que você comece fazendo trabalhos mais diversos, conforme ganha experiência, é essencial estabelecer um perfil mais focado.

Quem é seu cliente?
Estude quem comprará o que você vende. No mercado de fotografia, existem dois grupos de clientes: os pessoais e os corporativos. Eles estão diretamente ligados ao seu foco de atuação. É importante realizar análises para entender, por exemplo, em qual região os clientes estão concentrados e a frequência de compra de seus serviços.
E falando em análise, estudar quem são os concorrentes é outro ponto imprescindível. Entenda como estes concorrentes trabalham, seus pontos fortes e fracos, e busque seu diferencial entre eles.

Definindo os serviços que você irá oferecer
Nossa dica é agrupar serviços em pacotes. Dependendo do seu foco de atuação, você pode, por exemplo, criar um pacote de fotografia de gestante associado ao serviço de fotografia de recém-nascido. Use a criatividade e monte pacotes atrativos ao cliente.

Estimando custos
Um erro comum para um empreendedor de primeira viagem é a dificuldade em separar a renda pessoal da empresarial. Para isso não acontecer, você deve estipular um valor para ser sua renda pessoal, ou seja, seu salário. O valor estimado deve sanar todas as suas despesas pessoais.
Depois, estipule também os custos empresariais (desgaste de equipamentos, gastos de estrutura, divulgação, taxas…) Mesmo com home office, há custos de energia elétrica e telefone que devem ser contabilizados.

Expectativa de vendas
É fundamental realizar uma previsão de expectativa de vendas para os meses seguintes à abertura do negócio. Faça uma estimativa da quantidade de trabalho ao mês, com base na média adquirida através dos meses anteriores. Vale lembrar que as taxas de crescimento de uma empresa são inconstantes: do primeiro para o segundo mês é provável que o negócio cresça 100%, no terceiro mês apenas 50%, passando para 30% no quarto.

Invista em comunicação
Este é um ponto muito importante, e que pode acabar passando despercebido. Os materiais de comunicação e de divulgação de sua empresa são os responsáveis pela primeira imagem que você passará ao cliente. Portanto, precisam ser impecáveis e de acordo com a sua proposta. Comece com a escolha do nome, passando para o logotipo e os demais materiais de divulgação. Toda a sua identidade deve ter a ver com o segmento em que atuará.

Tenha um bom portfólio
O portfólio é o material que, seja físico ou virtual, vai apresentar seus trabalhos ao público. Para montá-lo, a primeira estratégia é selecionar as melhores imagens para representar seu trabalho, onde você mostra da melhor forma a sua técnica e estilo. Indicamos que tenha um portfólio virtual, pois é de fácil acesso. Você deve escolher uma plataforma que tenha autonomia para atualizar por conta própria (a maioria dos fotógrafos opta por um site, onde é possível também colocar informações complementares e estruturar de acordo com o seu gosto).

Por fim, a dica que provavelmente é a mais importante de todas. De nada adianta dominar estas estratégias se você falha no atendimento. Seja simpático desde o primeiro contato com o cliente, Entregue o trabalho no prazo prometido e faça pós-venda. Ele é importante para fidelizar o cliente e gerar novos negócios. Esteja aberto à críticas e procure utilizá-las como oportunidade de aprendizado e crescimento.

Estude o mercado constantemente, mantenha-se atualizado, defina metas e siga em frente – sempre com cautela.
E para que você tenha segurança para entrar no mercado da fotografia, lembre-se que dominar sua câmera e técnicas fotográficas é fundamental. Pra isso, conte com a gente! Boa sorte!

Share: