Sim, nós sabemos que os primeiros passos na Fotografia manual assustam um pouco. Afinal, são muitos números, letras, configurações e os primeiros cliques não saem exatamente como você deseja.

Mas garantimos, que com um pouco de estudo e treino, essa fase passa e seu cérebro irá compreender a engrenagem da câmera.

Neste momento, você começará a dominar o menu. Já vimos centenas de alunos percorrerem esse caminho e vencerem!

Entenda

A neurociência explica que maioria de nós, seres humanos, tem uma memória visual bem ativa. Por isso seu cérebro irá aprender de uma forma muito mais fácil se ele conseguir ver os sistemas da câmera em funcionamento (ver dentro da câmera).

Isso esclarece porque uma explicação rápida de um amigo, mesmo que com a câmera na mão, não será útil para sua formação. Aliás, essa explicação poderá confundir seu aprendizado, porque ela irá misturar os sistemas e as numerações.

Aprender assistindo vídeos diversos no YouTube também é uma forma complicada. Algumas pessoas até conseguem, mas depois de muito esforço, pois esses vídeos não seguem uma lógica de ensino. Eles mostram apenas partes superficiais das funções das câmeras e cada tutor apresenta um tipo de funcionamento.

Muitas pessoas desistem da Fotografia nestes momentos, pois são muitos vídeos e informações contraditórias. Mas pra te ajudar, preparamos 4 dicas para você compreender qual a melhor forma para aprender de verdade!

Dica 1

Entender como funciona o diafragma e o obturador da câmera – ver eles funcionando.

Diafragma– Também conhecido com F .

Dentro da lente há um sistema que trabalha como se fosse um “olho” e quanto mais aberto maior será a entrada de luz.

Acontece que as lentes tem um número que determina qual é a sua maior possibilidade de abertura, e é esse número que você precisa entender.Lembre-se! Você precisa ver ele funcionando.

 

 

Obturador – Também conhecido como velocidade do obturador.

O obturador é um dispositivo que abre e fecha, uma espécie de cortina que está a frente do sensor de imagem, dentro da câmera.

Esse dispositivo é formado por lâminas e acionado pelo botão disparador da câmera.

Quando essa “cortina” se abre, permite que a luz, que passou pelo diafragma da lente, atinja o sensor e então faça a fotografia.

O tempo que o obturador fica aberto, recebendo luz, vai colaborar para definir como ficará sua foto. Novamente lembramos que ver o funcionamento ativará o aprendizado das numerações.

Dica 2

Organizar o que se aprendeu de uma forma visual, com  mapas mentais.

Os mapas mentais são ferramentas poderosas de aprendizagem e podem ser levados nos treinamentos. Conheça um mapa mental sobre Diafragma e desfoques. Clique na imagem para ampliar.

Você irá entendê-lo quando estiver estudando, usamos ele aqui apenas para você conhecer esta ferramenta de aprendizado.

 

Dica 3

Se não entendeu uma explicação de um jeito, você deve receber uma nova explicação.

Isso mesmo, um curso tem que ter, pelo menos, duas formas de ensinar a mesma coisa: em vídeos, imagens, mapas mentais, infográficos, por telefone ou outras formas.

As pessoas tem formas diferentes de aprender. Algumas pessoas são mais visuais, outras aprendem melhor ouvindo, outras pelo toque, por uma explicação mais lógica, com exemplos…

Garanta que seu treinamento ofereça formas diferentes de ensino.

 

Dica 4

Fazer treinamentos seguindo as configurações e dicas do instrutor, pois é fazendo que se erra, acerta e memoriza.

Poder conversar com o instrutor pra analisar suas fotos e tirar dúvidas, é fundamental para se chegar ao aprendizado e ao resultado! Esse é o verdadeiro aprendizado.

Venha dominar seu equipamento. A gente te ajuda!

 

Share: