Vamos direto ao assunto?
A pergunta é: vale a pena trabalhar com a fotografia?
Sim. Na verdade vale, mas o negócio tem de ser feito com planejamento e organização.

Para um iniciante que tem uma câmera fotográfica, uma lente 50mm, um flash externo, um kit rebatedor/difusor e um bom conhecimento da Fotografia Manual, este é sim um bom mercado.
E afirmamos isso porque, após pagar o equipamento, o lucro é bem interessante. E também porque iniciar nesse mercado não exige que se tenha uma super-estrutura.

Sobre o lucro, imagine que, se você trabalhar com fotos impressas em laboratórios, o custo fotografia.jpgpor impressão de uma foto 13×18 gira em torno de R$ 1,70. Fotógrafos de books de acompanhamento mensal de bebês podem cobrar em torno de R$ 18,00 por foto. Essa diferença se dá justamente para pagar bons treinamentos, novos equipamentos e cenários produzidos. Ou seja, na fotografia dá pra se ter bons lucros.

 

Ah! Lembre-se de ter pacotes de fotos para books, com quantidade mínima de fotos.
Em eventos também deve-se ter pelo menos 3 pacotes para oferecer. Exemplo: uma quantidade de fotografias impressas + CD, álbuns impressos de modelos e tamanhos diferentes, e hoje sabemos que a realidade é que muitos fotógrafos oferecem pacotes de fotos em CD, e estes CDs tem que ter um valor plausível.
Se entregar fotos em CD, você não pode cobrar por clique, e nem minimizar todo seu esforço. Tem de cobrar pelo trabalho, pelo tratamento da imagem, pela dedicação, pelo equipamento, pelos cursos que fez, por seu olhar, e especialmente, por ser um especialista em capturar emoções.

 

Por favor, zele pela classe dos fotógrafos. Zele pela nossa profissão. Faça pacotes que mostrem que você estudou muito pra ser o artista fotógrafo que é.10556925_910984042284421_7469912827075452963_o.jpg
É possível iniciar fotografando books em externas para crianças e adultos e também fotografando  eventos, sem a necessidade de ter um estúdio.

É possível montar um portfólio de fotos incríveis em ambientes inusitados/diferentes e assim conquistar mais clientes.

 

E depois deste passo dado, é possível abrir uma empresa MEI, Microempreendedor Individual (vamos explicar nos próximos textos) e ter custos reduzidos de impostos.
Enfim, se comparar: o custo para entrar no mercado, os equipamentos, os treinamentos com qualidade, o tempo para começar a ter rendimentos e os benefícios financeiros, a fotografia é sim bem rentável.

Mas pra isso, estude, fotografe, teste novos enquadramentos, troque ideias com instrutores e colegas, dedique-se. Pois só assim o resultado virá!

 

Quer receber informações sobre nossos Cursos? Preencha o formulário ao lado!

aline
Um abraço!
Aline Tonini – Instrutora de Fotografia Pro para Iniciantes

Share: